quinta-feira, 3 de abril de 2008

Informação x Indução

Quais são os limites da mídia? Pode-se, com o álibi da liberdade de imprensa, lançar mão de reportagens e notícias direcionadas e parciais? Como separar as notícias veiculadas entre parciais e imparciais? Essas e outras dúvidas rondam minha cabeça diariamente. Temos que exigir de qualquer meio de comunicação, imparcialidade na transmissão dos fatos sem tentar induzir o receptor de determinadas posições.

Como estudante de Comunicação Social, sei da importância da credibilidade e imparcialidade no exercício da profissão de Jornalista. Atualmente, este pode se valer do avanço da tecnologia e publicar sua opinião em blogs, sites e afins.

Espero que daqui em diante, o povo brasileiro possa filtrar melhor as informações repassadas para ele e consiga distinguir as imparciais, para assim, fazer sua própria interpretação dos fatos, sem precisar consumir “notícias” fabricadas com o claro intuito de manipulação.

Um comentário:

  1. Bem-vindo, Amigo! Estaremos juntos trocando figurinhas!

    Abraços!

    ResponderExcluir