sábado, 3 de outubro de 2009

O Dossiê Odessa


Frederick Forsyth nasceu na Inglaterra no ano de 1938 e ingressou na RAF (Real Air Force) com 19 anos. Após um ano de serviço militar, Forsyth iniciou sua carreira jornalística, onde pode trabalhar como correspondente internacional e cobrir a fundo diversas crises da política internacional.

Em 1970, resolveu escrever livros e tomou como tema central de seu primeiro romance, o atentado ao General Charles de Gaulle. Desta iniciativa surgiu o livro mais famoso do escritor: O dia do Chacal. Desde então, Forsyth escreveu dezenas de livros sempre misturando aventura, suspense e conflitos políticos.
O dossiê Odessa retrata a história de um jornalista alemão, Peter Miller, que por coincidência do destino vê chegar a suas mãos um diário de um sobrevivente do genocídio nazista. A partir daí, Miller começa uma incessante busca de criminosos de guerra, ainda em liberdade e vê sua vida entrar em uma aventura perigosa. Destaque para o desfecho surpreendente do livro.
Romance com uma escrita envolvente, marca registrada de Forsyth e que chegou a ganhar versão cinematográfica no ano de 1974. Uma excelente pedida para o começo do ano é ler o livro e em seguida ver o filme.

Um comentário:

  1. Léo,
    Bela Resenha!
    Romande intenso!
    Dica devidamente anotada..rs!
    Abs!

    ResponderExcluir